Com entrada franca, show de Mariko Nakahira é uma das atrações desta segunda no Festival Nipo-Brasileiro


Cantora japonesa está em Maringá para a apresentação na Acema às 20h30

Fábio Guillen, assessoria de imprensa

Os portões do 30º Festival Nipo-Brasileiro estarão abertos nesta segunda-feira, dia 5, sem cobrança de ingresso dos visitantes.  E na programação um show incrível da cantora japonesa Mariko Nakahira, às 20h30. Envolvida com a música desde criança, Mariko Nakahira começou a carreira profissional em 1975, graças à conquista de dois importantes títulos reconhecendo seu talento musical.

 

A cantora já se apresentou em vários países e faz muito sucesso por onde passa. Mariko Nakahira é uma das poucas cantoras japonesas poliglotas (canta em inglês, italiano, francês, castelhano e português) e em suas apresentações leva um repertório muito amplo com músicas japonesas e brasileiras.

 

Além de Mariko Nakahira, na programação artística de hoje do Festival os visitantes vão assistir a apresentação do Ballet da Associação Passantes e Pensantes (às 20h) e do Grupo Wakadaiko (às 21h).

 

Pavilhão Comercial é oportunidade de negócios

Andando pelo pavilhão comercial é possível encontrar cocadas, artesanato, carros, estande de venda de imóveis, instituições financeiras, lojas de decoração, tecnologia, produtos do Japão, livraria, acabamentos para construção civil, doces de Portugal, dentre várias outras opções. O pavilhão está repleto de opções e os expositores estão na expectativa de fechar bons negócios.

 

Pavilhão Gastronômico

A gastronomia do Festival Nipo-Brasileiro é um dos grandes atrativos da festa. Centenas de pessoas viajam para Maringá justamente para experimentar os deliciosos pratos feitos especialmente por voluntários.  E no pavilhão gastronômico cerca de 1,5 mil voluntários da Acema e de quatro entidades beneficentes estão se revezando no preparo de pratos típicos da culinária japonesa. Entre as opções oferecidas estão yakisoba, yakimeshi, tempura, sushi, sashimi e teppan-yaki.

 

O dinheiro arrecadado no pavilhão será destinado a quatro entidades assistenciais que mantém projetos sociais importantes em Maringá: Nishi-Honganji, Wajunkai, Seichô-no-Iê e Centro Cultural São Francisco Xavier.